20/08/2018 às 10h37min - Atualizada em 20/08/2018 às 10h37min

Acusado de mandar matar cadeirante é encontrado morto em Presídio de Joinville

Notisul

Divulgação
A Delegacia de Homicídios de Joinville vai investigar as condições da morte de um detento do Presídio Regional de Joinville. O interno, identificado como Milton César Machado, 37 anos, foi encontrado morto dentro de uma das celas, nas primeiras horas da manhã deste sábado (18).

A perícia e o trabalho de apuração dos policiais civis vão dizer se o caso trata-se de um homicídio ou suicídio, de acordo com o delegado da Polícia Civil de Joinville Rodrigo Aquino Gomes. Apesar de ter sido encontrado enforcado na cela, o detento tinha sinais de resistência no pescoço, e lesões nos pés e costas.

“A princípio, o caso se trataria de um suposto suicídio. Porém, como há vestígios de violência, preliminarmente, será investigado como homicídio pela equipe da DH”, disse Gomes.

O diretor da unidade, Paulo Cleber Sabei, não quis dar detalhes do ocorrido e informou que o Deap (Departamento de Administração Prisional) iria emitir um comunicado sobre o fato.

Por volta das 15h30, o corpo do detento ainda estava no IML (Instituto Médico Legal) onde seria periciado.

Vítima estava presa há dois dias

Segundo a Polícia Militar, Milton foi preso preventivamente pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil de Joinville no dia 16 de agosto. Ele era acusado de mandar matar o cadeirante Wagner Valter Machado, 38 anos. O crime foi no dia 2 de junho em um residencial popular do bairro Jardim Paraíso, Zona Norte da cidade.

Os dois moravam no mesmo residencial. Milton era síndico do condomínio na época do crime. Ele foi indiciado nesta semana por homicídio duplamente qualificado, mas negava ser o mandante da morte de Wagner.

Para a polícia, o motivo do assassinato do cadeirante está ligado ao fato dele ser contrário a presença de grupos criminosos no condomínio popular.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »