01/04/2021 às 07h52min - Atualizada em 01/04/2021 às 07h52min

3.427 timboenses são vacinados contra a Covid-19 no mês de março

Aline Brehmer/Ascom PMT
Divulgação
Somente neste mês de março, 3.427 timboenses receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Desse total, 650 doses foram aplicadas ontem, 30 de março, em idosos com 68 a 69 anos (o que representa 74,53% de pessoas desta faixa-etária em Timbó). Esses dados foram levantados pela Secretaria de Saúde de Timbó.

“Conforme recebemos as doses, já nos organizamos para realizar a aplicação o quanto antes. Todas as doses que recebemos até o momento já foram aplicadas e, agora, aguardamos um posicionamento da Secretaria de Estado da Saúde para saber quando chegam as novas remessas e para quem serão destinadas”, esclarece a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Michelle Zilse Stolf.

O secretário de Saúde do município, Alfredo João Berri, afirma que os esforços para frear o contágio são diários. “Sempre repetimos que, mesmo tendo tomado a vacina, o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento permanecem sendo essenciais. É preciso que todos façam a sua parte. O poder público está atuando de forma intensa nesse combate através de mutirões, atendimento em horário estendido, realização de testes e campanhas de conscientização. Mas isso só surtirá efeito se as pessoas também fizerem a sua parte”, diz.

Mais de 4 mil timboenses foram vacinados em 2021

No total, 4.290 timboenses receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19 neste ano, que foram aplicadas em idosos a partir dos 68 anos até os que têm mais de 90 e, também, nos profissionais da saúde das redes pública e privada. Até o momento, foram aplicadas 1.076 segundas doses. “Cada vez que chega uma nova remessa, abrimos para um novo grupo. As pessoas, em especial os idosos, têm demonstrado uma alegria e otimismo muito grandes quando vêm até aqui para se vacinar, o que nos motiva ainda mais”, afirma Michelle.

A Coordenadora da Atenção Primária da Secretaria de Saúde, Adriana F.L. R. Bloedorn, explica que nos mutirões de vacinação que estão sendo realizados no Salão da Igreja Matriz Santa Terezinha, a ideia é justamente garantir eficiência e agilidade nas aplicações (tomando todas as medidas preventivas de segurança e higiene), evitando que as pessoas precisem aguardar e que haja aglomeração.

“Nesse sentido, é importante destacar que, hoje por exemplo, tivemos profissionais que se deslocaram da Unidade de Saúde até aqui para auxiliar. Mas são situações isoladas, por isso que, apenas em alguns momentos pode não ter um dentista ou técnico de enfermagem, um ACS na USF, pois estão no mutirão auxiliando”, diz.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp