26/03/2021 às 14h23min - Atualizada em 26/03/2021 às 14h23min

“Que a Justiça seja feita”, diz Moisés sobre julgamento de impeachment

ND Online
Divulgação
“A expectativa é que a Justiça seja feita”. Foi o que disse o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) a respeito da votação da segunda denúncia de impeachment sobre a compra dos respiradores.

Ele está cumprindo agenda em Joinville, no Norte do Estado, na manhã desta sexta-feira (26), onde anunciou a ativação de 20 novos de leitos de UTI no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt – dez que já estão em funcionamento e outros dez que serão ativados até a próxima quinta-feira (1º).

O julgamento também ocorre nesta sexta-feira. Até às 13h, o placar era de 1×0 a favor do afastamento do governador. O primeiro voto foi da desembargadora Rosane Wolff, que aceitou parcialmente a denúncia contra Moisés.

Sobre o processo, o governador foi categórico: “Nós entendemos desde o início que não há justa causa nesse processo e julgamento, ou seja, não há implicação ou responsabilidade do governador. E, por isso, acreditamos que o Tribunal vai entender o que defendemos desde o início”, disse.

Governador e Prefeito defendem que decretos estão sendo efetivos
Em Joinville, além da ativação dos novos leitos, o governador também esteve reunido com o prefeito Adriano Silva e o secretário de saúde do município, Jean Rodrigues da Silva. O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, também acompanhou o encontro.

“Ela [a reunião] vem, juntamente com a Prefeitura, para unirmos forças para entender as necessidades de cada agente envolvido no enfrentamento da pandemia, ao mesmo tempo que queremos avançar na campanha da vacinação para sair logo dessa crise”, enfatizou Moisés.

Na reunião, o prefeito Adriano Silva falou sobre as ações adotadas na cidade para conter o contágio da Covid-19. Segundo ele, os decretos e medidas restritivas aplicadas nas últimas semanas “deram efeito e diminuíram a transmissão”.

A mesma posição também é defendida pelo governador. Mesmo com a expectativa de que a nova atualização da matriz traga novamente todas as regiões de Santa Catarina no nível gravíssimo, Moisés reafirmou que as medidas adotadas nas últimas semanas foram eficazes.

“Estão sendo efetivos. Já percebemos que várias regiões, com exceção de duas, há queda no número de positivados. Ou seja, essa taxa ainda não está no limite que a gente gostaria, mas tem uma queda, seja pela vacinação e porque as pessoas estão respeitando as regras”, alegou.

Questionado sobre aumento de fiscalização devido a possível chegada de turistas vindos de São Paulo e Rio de Janeiro – que adotaram um super feriadão para controlar a doença -, Moisés disse:

“Nós estamos conversando com os governos vizinhos para possibilidade de medidas sanitárias conjuntas para saber como elas estão chegando e intensificar as medidas. Obviamente que as regras existentes vão continuar em vigência, então acreditamos que as pessoas que virão para Santa Catarina terão que se adequar as regras”.

Sobre os leitos, além dos anunciados em Joinville, Moisés informou que também vai ativar, em breve, novos leitos em São Francisco do Sul.

100% dos profissionais de saúde vacinados
Além disso, Adriano questionou o Estado sobre a quantidade doses da vacina, recebida nas últimas semanas. Ele afirma que ela é “pequena para a maior cidade do Estado”.

“Nós reforçamos o pedido ao governo estadual para que intensifique o volume de doses que são encaminhadas para Joinville. Somente assim poderemos ampliar o percentual de imunização na cidade”, destaca o prefeito.

Adriano detalhou, ainda, os benefícios da logística de vacinação por meio de agendamento. Com isso, o governador ressaltou a importância da aplicação dos imunizantes aos grupos prioritários.

“Neste momento, a vacinação é a nossa principal medida para conter o avanço da contaminação”, destaca o governador.

Sobre isso, o governador alega  que a imunização está indo bem e que “talvez Santa Catarina seja um dos dez estados que mais vacinam”. Além disso, ele informou que deve terminar a primeira fase do plano de imunização ainda essa semana, com 100% dos profissionais da saúde vacinados.

“Os resultados [sobre a vacinação] são muito bons. Com os governos avançando na vacinação e fazendo a nossa parte, com distanciamento, uso de máscara e fortalecendo as normas sanitárias, vamos conseguir virar essa página e atender as outras demandas, como de infraestrutura e educação”, alegou.

Durante a tarde, Moisés segue cumprindo agenda no Norte de Santa Catarina. Ele fará uma reunião de trabalho e visitará a UTI do Hospital Rio Negrinho, na cidade que fica no Planalto Norte catarinense.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp