24/02/2021 às 14h31min - Atualizada em 24/02/2021 às 14h31min

Estado anuncia R$ 600 milhões para ativação de leitos de UTI na rede privada de SC

ND Online
Divulgação
O governo estadual anunciou um investimento de R$ 600 milhões para contratar leitos de UTI para pacientes com Covid-19 em hospitais privados. A informação foi confirmada em sessão desta terça-feira (23) da Alesc (Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina).

A ideia, segundo o deputado José Milton Scheffer (PP), é “endurecer o jogo”. O parlamentar ainda afirmou que a Assembleia discute com os prefeitos das 30 maiores cidades catarinenses a compra de vacinas contra a Covid-19. Segundo o governo de Santa Catarina, o Estado dispõe de R$ 300 milhões para aquisição de imunizantes.

O líder do governo destaca a alta taxa de ocupação de leitos de UTI com pacientes vítimas da Covid-19 no Estado. Scheffer afirmou ainda que a SES (Secretaria de Estado da Saúde) prevê a abertura de mais 110 leitos.

Reforço policial
O governador, Carlos Moisés (PSL), em reunião com prefeitos e com o secretário da SES, André Motta Ribeiro, confirmou também que um efetivo de 500 policiais militares vai atuar exclusivamente na fiscalização dos estabelecimentos em relação à execução dos protocolos sanitários.

O foco, segundo o governador, é coibir atividades que não estejam cumprindo as regras. “É uma ação importante para que a gente tenha, de fato, um movimento de impacto que ajude a frear o contágio”, frisa Moisés.

A deputada Paulinha (PDT) avaliou que a medida é importante para evitar um novo lockdown, “porque se criou a expectativa de que as pessoas que já tiveram a doença não serão mais contaminadas, não é verdade, é preciso pulso firme na fiscalização”, reforça.

Atuação conjunta
Autoridades defendem a atuação conjunta de prefeituras e do Estado para conter o avanço da doença em Santa Catarina.

“Há necessidade de um esforço coletivo para a mudança de comportamento das pessoas”, avalia o presidente da Alesc, Mauro de Nadal. Segundo ele, as pessoas estão se contaminando em situações que poderiam ser evitadas, como é o caso de aglomerações clandestinas ou desnecessárias.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp