08/10/2020 às 11h13min - Atualizada em 08/10/2020 às 11h13min

Aromaterapia: conheça cinco aromas poderosos para corpo e mente

ND Online
Divulgação
Técnica considerada complementar, a aromaterapia pode ajudar no controle da ansiedade e até mesmo melhorar o foco e a concentração. Ambos problemas potencializados com o isolamento social imposto no combate ao novo coronavírus.

“A gente sempre tenta entender que a aromaterapia pode ser usada no autocuidado. Trazer consciência e percepção do que está se passando”, diz Daiana Petry, 36 anos, aromaterapeuta e fundadora da Harmonie Aromaterapia, empresa que atua há 12 anos na área.

O uso do óleo essencial pode trazer efeitos positivos logo no primeiro uso, mas isso depende da ação desejada. Cada óleo tem um princípio ativo diferente. A lavanda, por exemplo, tem efeito relaxante e pode ser usada no combate ao estresse.

Júlia Bernardes, 24 anos, usa óleo de lavanda para ajudar no sono de seu filho mais novo, Vinícius, de 2 anos.

“Ele não dormia a noite inteira, parecia um zumbi. Acordava às vezes 10 ou 15 vezes à noite. Eu comecei a passar duas gotinhas no travesseiro e no pezinho dele”, comenta. A melhora foi notada logo nos primeiros dias de uso, quando o menino conseguiu dormir a noite toda.

A moradora de São José usa ainda o óleo de hortelã-pimenta para o alívio de sintomas da rinite e para o bruxismo do filho mais velho João Pedro, 8 anos. “Eu comecei a fazer uso dos óleos em fevereiro deste ano, mas eu não acreditava neles. Para mim, aromaterapia era só cheirinho”, diz Júlia.

A estudante de Jornalismo, Aline Ramalho, 23 anos, também passou a usar o óleo de eucalipto e linho para amenizar os sintomas da rinite. “É meio que instantânea a diferença. Toda vez que estou ruim, coloco no difusor pessoal”, comenta Ramalho. A estudante usa há três meses o óleo em um difusor pessoal, uma espécie de colar onde é aplicado o óleo.

Como usar os óleos essenciais?
Existem diversas maneiras de consumir os óleos essenciais. A aromaterapeuta Daiana Petry explica que por inalação, os efeitos serão sentidos de forma mais rápida. O uso neste modo é feito pingando uma gota do óleo nas mãos, esfregando e inalando.

Os óleos podem ser usados também de maneira tópica, quando o produto tem contato direto com a área onde foi aplicado. “Usando dessa forma tópica você vai ter efeitos físicos, como regenerar a pele e ajudar na desintoxicação”, comenta Petry.

O uso em difusores pessoais deve ser feito com a aplicação de uma gota no colar. Já o difusor ambiental deve ser usado em três ou cinco gotas junto a uma quantidade de água.

A aromaterapeuta alerta que os óleos não devem ser usados em grandes quantidades por serem bastante concentrados. Uma superdosagem pode causar efeitos contrários. “A química do óleo vira um estímulo muito forte e pessoa vai agir diferente”, diz.

Conheça cinco óleos e suas características
Lavanda

É um óleo, segundo Petry, que não tem contraindicações podendo ser usado por crianças, idosos e gestantes. Esse óleo não provoca interações medicamentosas. A lavanda é o grande clássico, que pode ser utilizado com uma gota no difusor individual ou três a cinco gotas no ambiental.

Bergamota

“Além dele trazer calma e redução de ansiedade por ser ansiolítico, tem componente químico — o limoneno — que ajuda a melhorar o humor, trazer otimismo e entusiasmo”, comenta Petry. Assim como o óleo de lavanda, não há contraindicação no uso desse óleo. O único cuidado é em relação à aplicação no corpo por meio de cremes porque ele pode causar manchas ou queimaduras em contato com o sol.

Eucalipto

Tem componente para estimular o estado de alerta. Ajuda as pessoas a ficaram mais focadas. “Para quem está precisando render nas atividades, trabalhando home-office, por exemplo, é um bom óleo”, afirma a aromaterapeuta.

Hortelã-pimenta

Assim como o óleo de eucalipto, o hortelã-pimenta tem ação expectorante e ajuda no alívio de sintomas de rinite e sinusite. Esse óleo não é indicado para pessoas com epilepsia e hipertensão. Gestantes também devem evitar o contato com esse produto.

Louro

Podendo ser usado por pessoas de qualquer idade e até mesmo com hipertensão, o óleo de louro ajuda no foco e na manutenção do estado de alerta. Ele também tem ação anti-inflamatória.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp