06/05/2020 às 08h12min - Atualizada em 06/05/2020 às 08h12min

Casos de coronavírus triplicam em Blumenau e prefeitura endurece o isolamento

ND Online
Divulgação
Blumenau viu os casos de Covid-19 triplicar rapidamente nos últimos dias. O cenário fez a prefeitura endurecer as regras de isolamento e monitoramento para pessoas com a doença, e até mesmo para os casos suspeitos.

As novas medias se justificam pelos dados. Desde a primeira confirmação na cidade, em 20 de março, até a data de abertura do comércio de rua, no dia 13 de abril, Blumenau contabilizava 71 moradores com o novo coronavírus.

A liberação de setores da economia fez a circulação de pessoas aumentar e o descuido ficou evidente na cidade. O resultado do relaxamento veio em números: se em 13 de abril eram 71 casos, Blumenau chegou a 239 nesta segunda-feira (4). O crescimento de 236% fez prefeitura baixar um novo decreto.

O documento tem data de 28 de abril, mas foi publicado no Diário Oficial no início desta semana. Ele torna obrigatória a notificação à Vigilância Epidemiológica de casos confirmados na rede privada e através de testes rápidos em farmácias.

Uso da tecnologia
O grande diferencial nesse novo formato de monitoramento está no uso da tecnologia para fiscalizar se as pessoas com a doença ou suspeita de Covid-19 estão cumprindo o isolamento social como orientado.

A partir de agora, todo paciente que testar positivo terá de baixar o aplicativo Pronto. A cada duas horas a pessoa vai receber uma mensagens com perguntas sobre o quadro de saúde e terá o tempo máximo de 15 minutos para responder.

Além disso, a localização será rastreada. Se a pessoa ultrapassar um raio de 15 metros do endereço informado à Vigilância Epidemiológica, uma notificação é emitida à prefeitura e uma equipe da Secretaria de Saúde faz contato.

Pode ser por telefone ou até mesmo uma visita pessoalmente. Com esse processo é possível também saber qual o quadro clínico da pessoa e se ela precisa de algum tipo de assistência médica.

Porém, se a pessoa não for localizada, o caso é repassado à polícia e ao Ministério Público. O desrespeito ao isolamento imposto diante da pandemia é considerado crime.

O Código Penal Brasil, no artigo do 268, considerada ilícito “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”, com pena de detenção de um mês a um ano, e multa.

Quem não tiver como baixar o aplicativo vai receber ligações e visitas a qualquer momento do dia, sem aviso prévio. Confira a explicação do secretário de Promoção da Saúde Winnetou Krambeck.

Como era antes
No dia 28 de abril, a prefeitura explicou que o monitoramento funcionava de outra forma. A Vigilância Epidemiológica recebia a confirmação do caso e avisava a unidade de saúde mais próxima da pessoa para iniciar o controle.

A partir disso, a cada 48h um profissional da unidade ligava para o paciente. Se não conseguisse contato por telefone, os agentes comunitários se dirigiam à casa do paciente para saber como ele estava.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp