25/03/2020 às 09h31min - Atualizada em 25/03/2020 às 09h31min

Municípios catarinenses aguardam mais doses do Ministério da Saúde

Fecam
Divulgação
O calendário oficial da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe (Influenza) iniciou na segunda-feira (23/3), mas a maioria dos municípios catarinenses esgotou as doses logo nas primeiras horas de atendimento. O Ministério da Saúde informou que novas doses serão entregues aos Estados, que passarão a receber de forma escalonada.

A Federação Catarinense de Municípios (FECAM) orientou as áreas municipais de saúde que, em função da pandemia do vírus COVID-19, Coronavírus, as primeiras doses fossem destinadas para imunização das equipes de profissionais que atendem em serviços de saúde e de infraestrutura, seguido dos grupos de riscos. No grupo prioritário, de risco, estão os idosos acima de 60 anos, com maior risco de complicações e óbitos por doenças respiratórias, dentre elas a Influenza e a COVID-19. A vacina contra Influenza não tem eficácia no tratamento do Coronavírus (apesar dos sintomas serem parecidos), mas é importante a imunização da população durante a pandemia.

Neste ano, em função do Coronavírus, a orientação do Ministério da Saúde é que cada município adote sua estratégia de vacinação em colaboração com o comitê local de crise sobre o COVID-19 e as autoridades em vigilância sanitária local. Dentre os desafios desta Campanha está o de assegurar a aplicação das vacinas em ambiente seguro e isolado. A FECAM orientou em nota que a vacinação aconteça fora das Unidades de Saúde e reforçou informações sobre vestuário adequado, uso de EPI e organização de fluxo para os profissionais da área de saúde dos municípios envolvidos na campanha. Também destacou que é importante que a vacinação aconteça longe dos centros de triagem de suspeitos de contaminação pelo COVID-19. Evitar aglomeração, de acordo com decreto 515 do Governo do Estado, é fundamental nesta fase de combate a transmissão do Coronavírus.

Vacina é contra a influenza

A vacina, composta por vírus inativado, protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul no ano passado: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). Em Santa Catarina, segundo o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS), o público alvo é de 2.271.314 pessoas. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) o Estado vai receber um total de cerca de 2.570.800 doses.

Conforme o calendário do Ministério da Saúde, a campanha nacional de vacinação está dividida em três fases e segue até o dia 22 de maio. Os municípios catarinenses aguardam a reposição das doses de vacinas para o cumprimento do calendário.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp