13/01/2020 às 14h34min - Atualizada em 13/01/2020 às 14h34min

Funcionário do carro-forte está entre os cinco presos envolvidos no assalto ao Aeroporto Quero-Quero

Arnaldo Zimmermann
Divulgação
Cinco pessoas envolvidas no assalto do Aeroporto Quero-Quero de Blumenau em março do ano passado já foram presas pela polícia civil do estado.

As informações foram repassadas em coletiva à imprensa na manhã desta segunda (13) na sede da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) em São José pelos delegados Paulo Koerich, Rodrigo Reitz, Felipe Fuentes e Anselmo Cruz.

Oito suspeitos já foram identificados e indiciados pela polícia, mas as investigações dão conta de que 15 pessoas estejam envolvidas no assalto.

Um funcionário da empresa de transporte de valores (do carro-forte) também foi preso, pois teria passado informações à quadrilha e participado da ação desde o início dos planos, segundo os policiais.

Na ocasião, o assalto virou latrocínio, pois acabou tirando a vida de uma jovem que estava no refeitório de uma empresa ao lado, além de outros dois funcionários da empresa de transporte de valores.

De acordo com o delegado Anselmo Cruz, da Divisão de Roubos e Antissequestro da polícia civil de Santa Catarina, todos que participaram do roubo são responsáveis pelo latrocínio ocorrido.

Apesar de ter sido o maior assalto desses moldes praticado aqui no estado, o mesmo grupo já praticou assaltos maiores. Inclusive o criminoso que arquitetou o assalto em Blumenau foi preso pela polícia federal porque também participou no assalto ao aeroporto Viracopos em São Paulo em outubro passado.

Relembre o assalto

No dia 14 de março de 2019 aconteceu o assalto no Aeroporto Quero-Quero de Blumenau. Os assaltantes atiraram contra três carros-fortes que faziam a troca de malotes de dinheiro com um avião vindo de Curitiba.

Na troca de tiros com os vigilantes, os bandidos acertaram dois funcionários da empresa de transporte de valores e uma mulher, Edivânia de Oliveira, 22 anos, que trabalhava em uma empresa ao lado. Edivânia morreu logo em seguida.

O roubo rendeu R$9,8 milhões aos assaltantes.

Obs.: informações ainda em andamento. Mais detalhes com atualizaçõesm em breve.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp