17/10/2019 às 16h39min - Atualizada em 17/10/2019 às 16h39min

Engenheiro brasileiro lidera projeto que possibilitará diagnóstico precoce de autismo em crianças

Diário do Nordeste
Divulgação
O engenheiro brasileiro Anselmo Frizera Neto avança em um dispositivo que visa oferecer inclusão a pessoas com déficit cognitivo, que possui aplicação de robótica e Inteligência Artificial.

Usando o método de ‘aprendizagem de máquina’ (onde o sistema é alimentado com dados dos exames de pacientes), o dispositivo é capaz de detectar o autismo em crianças.

“Em um ambiente monitorado por câmeras e sensores, um robô interage com a criança. Cada reação é avaliada pelo sistema, que indica potenciais sintomas, possibilitando o diagnóstico precoce e o tratamento adequado”, finaliza Frizera, professor associado de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Espírito Santo e membro do IEEE – maior organização técnica-profissional do mundo dedicada ao avanço tecnológico para a humanidade.

Anselmo e sua equipe desenvolveram sensores acionados por fibra ótica e sistemas eletrônicos para aperfeiçoar a integração dessas peças com os dispositivos wereable (“vestíveis”).

Ele defende que uma das oportunidades de uso dos dispositivos wereable é o monitoramento da evolução clínica de pacientes, em especial idosos, fora do ambiente hospitalar ou ambulatorial. São pessoas que vivem isoladas, na sua visão, demandando um cuidado especial com a sua saúde bem-estar no dia-a-dia.

Andador robótico para pessoas com mobilidade reduzida

O pesquisador também desenvolve um andador robótico com rodas movidas a motor e sensores que detectam a intenção do movimento. A ideia é melhorar a vida de pessoas com mobilidade reduzida por fatores motores (lesão na coluna ou Acidente Vascular Cerebral) ou cognitivos, com aplicação de Inteligência Artificial.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp