04/10/2019 às 08h55min - Atualizada em 04/10/2019 às 08h55min

Vendas menores de soja e carne afetam exportações de Santa Catarina

NSC
Divulgação
As vendas externas de Santa Catarina, no período de janeiro a setembro, alcançaram US$ 6,688 bilhões, o que significa uma retração de 1,2% em receita frente aos mesmos meses do ano passado. No mesmo período, as importações totalizaram US$ 12,618 bilhões, com alta de 8,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Em setembro, as vendas do Estado no exterior somaram US$ 669,27 milhões. Tiveram recuo de 4,32% frente ao mês anterior e de 18,91% em relação ao mesmo mês de 2018. Essa retração mensal ocorreu principalmente em função de menores vendas de soja e de carne de frango. 

No acumulado do ano, as carnes de aves lideraram as vendas externas, representando 22,53% do total com crescimento de 17,11%. O segundo principal produto foi a carne suína, que representou 8,46% do total da receita lá fora e teve crescimento de 31,87%. A soja vem em terceiro lugar, representou 7,55% e teve retração de -29,80%. As partes de motores, exportadas pela Tupy SA representaram 4,85% e variaram -0,39% enquanto os motores elétricos responderam por 4,36%, com alta de 0,695. 

Os dados foram apurados junto à Secretaria de Comércio Exterior pelo Observatório da Indústria de SC. Em setembro, as carnes de aves responderam por 19,77% do total vendido no exterior, a carne suína 10,39%, soja 7%, partes de motor 5,53% e tabaco não manufaturado 5,17%. Esses são os principais produtos da pauta exportadora de SC e responderam por 48,1% do total da receita de exportações de setembro. 

Sobre os principais destinos, os Estados Unidos continuaram como o principal mercado de SC e responderam por 14,93% (-1,855 no mês), seguidos perto pela China com 14,55% (-11,51) e o Japão, com 5,24% (24,68%). Chama a atenção a Argentina, que está em quarto lugar como principal destino, posto que perdeu para o Japão recentemente. O país vizinho respondeu por 4,85% do total de compras, com uma queda de -22,01%. Vale destacar que a Argentina é o principal destino de produtos industrializados do Brasil.   
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp