23/08/2019 às 09h14min - Atualizada em 23/08/2019 às 09h14min

Santa Catarina se consolida como referência nacional quanto ao desenvolvimento tecnológico

NSC
Divulgação
Efervescência é um estado da matéria, descreve o espumejar resultante da liberação de um gás no líquido, é o ato ou efeito de ferver, ebulição ou fermentação. Pode ser também entendido como a inquietação, excesso de agitação, excitação ou alvoroço.

A reflexão aqui, sobre a palavra “estado” não é em relação à condição da matéria, mas sim do Estado, Santa Catarina. E por consequência, a “efervescência” se refere ao conceito de grande movimento, de agitação e excitação.

Santa Catarina vem se consolidando como referência nacional quanto ao desenvolvimento tecnológico, formação de ecossistemas de inovação hiperconectados e geração de startups. Atualmente, mais de 20% das startups brasileiras estão aqui. Um número bastante expressivo considerando que temos pouco mais de 1% do território nacional e apenas 3,2% da população do país. Somos também o Estado com maior faturamento médio de empresas de tecnologia, e com a maior produtividade nesse mesmo setor.

Do ponto de vista de indicadores gerais, nosso Estado também tem mostrado números importantes. Temos as melhores taxas de produtividade industrial, maior taxa de geração de emprego nos últimos anos, os melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDHs) e taxa de distribuição de renda. Fomos também o último Estado a ser afetado pela mais recente crise, e o primeiro a iniciar o processo de recuperação.

Excelente! E tudo isso não tem acontecido por acaso. É fruto de uma convergência de fatores e muito trabalho, nada tão novo assim. O próprio perfil trabalhador e empreendedor do cidadão catarinense é a base de tanto resultado positivo. Somado à isso, uma mudança importante que vem acontecendo nos últimos anos é um alinhamento de esforços entre a academia, setor público, iniciativa privada e sociedade civil organizada. O associativismo e colaborativismo, características presentes nos melhores ecossistemas inovadores do mundo, também têm se tornado uma realidade por aqui.

Mas isso não pode ser motivo para acomodação. Afinal, pouco significa ser o “rei da rua”. Estamos em um país que está bastante atrasado, em diversos setores, mundialmente falando. E como a competição é cada vez mais global, torna-se elementar que nossas referências sejam também globais. O mundo tem se tornado pequeno e os competidores podem simplesmente vir de qualquer lugar, com força e velocidade.

É evidente que comemorar os bons resultados nacionalmente é muito bom, até necessário. A chamada de atenção, no entanto, é que não devemos nos permitir o comodismo. A inovação não para. E a competição só aumenta! Vamos em frente!
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp