09/08/2019 às 09h57min - Atualizada em 09/08/2019 às 09h57min

Justiça arquiva inquérito de estupro envolvendo Neymar

Agência Brasil
Divulgação
A Justiça de São Paulo arquivou o inquérito em que o jogador Neymar era investigado por estupro. O arquivamento atendeu a um pedido do Ministério Público. As promotoras que acompanhavam a investigação estavam convencidas de que não havia provas para denunciar Neymar.

Nove dias depois de a polícia decidir não indiciar o jogador, elas pediram o arquivamento do inquérito. Neymar foi acusado de estupro e agressão pela modelo Najila Trindade, com quem teve um encontro em Paris.

“Todos os laudos oficiais feitos pelo IML [Instituto Médico Legal] não constataram nenhuma lesão corporal na vítima, a não ser no dedo, devido à briga ocorrida no dia posterior, que foi amplamente divulgada na mídia pelo vídeo que a própria vítima fez”, disse a promotora de Justiça Flávia Merlini.

O passo seguinte foi dado no fim do dia pela Justiça. A juíza Ana Paula de Moraes, da Vara de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulher, aceitou o pedido de arquivamento. O caso está oficialmente encerrado, pelo menos por enquanto. “Um arquivamento de inquérito policial não impede que um caso seja reaberto, desde que provas importantes e relevantes sejam apresentadas”, comentou a promotora Estefânia Paulin.

O advogado de Najila Trindade contestou a decisão da Justiça reclamou de não ter havido uma acareação entre a cliente e Neymar. Najila não quis falar sobre o arquivamento do caso.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp