06/08/2019 às 09h24min - Atualizada em 06/08/2019 às 09h24min

Supermercados catarinenses não devem absorver aumento do ICMS

ND Online
Divulgação
Em comunicado aos supermercados associados, o presidente da Acats (Associação Catarinense de Supermercados) Paulo Cesar Lopes, admitiu que o setor não terá condições de absorver o aumento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) ocasionado pelo corte dfos incentivos fiscais oferecidos pelo Estado.

“Sempre que temos uma situação de elevação da carga tributária isso acaba impactando na formação de preços, resultado dos impactos na cadeia que abastece o setor.O setor supermercadista não tem como absorver o aumento da carga tributária e repassa as variações, quando elas ocorrem, tanto para mais como para menos, e é a partir daí que os consumidores passam a ter contato com novas situações de preços. Isso também ocorre nas sazonalidades da produção agropecuária, em especial os hortifrutigranjeiros”, comentou.

No comunicado a Acats alerta que, a partir de 01/08/2019, por conta do fim da vigência da Lei Estadual nº 17.720/2019, várias mercadorias que estavam na “cesta básica” disposta no artigo 11 do Anexo 2 deixaram de ter o percentual de 7% e passam a ter uma nova tributação, de 12% ou de 17% e orienta sobre a necessidade das empresas associadas atualizem seus cadastros de mercadorias, nos seus sistemas, evitando dissabores futuros.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp